A Accor esta investindo em seus restaurantes alimentação saudável e sustentável alinhado com a iniciativa faz parte do Planet 21, Programa de Desenvolvimento Sustentável global da rede, alinhado com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

O projeto foi apresentado em almoço no Novotel Jaraguá em São Paulo

As ações desenvolvidas pelos hotéis e restaurantes da rede têm como principal objetivo proporcionar uma experiência positiva e transformadora para a sociedade. Entre elas, estão o cultivo de hortas orgânicas nas instalações dos hotéis, que fornecem itens para as refeições, como é o caso do Hotel Santa Teresa Rio de Janeiro MGallery e do Novotel Jaraguá São Paulo. Experiências gastronômicas também estão disponíveis por meio de menus produzidos com alimentos que seriam desperdiçados e, devido à conscientização quanto ao desperdício de comida, esses itens se transformam em novos pratos. No Mercure Goiânia e no Mercure Pajuçara Maceió, as frutas vão para geleias e os vegetais se tornam compotas. No Adagio Aparthotel Jundiaí Shopping, tomates, cebolas, frios e outros ingredientes que seriam desperdiçados vão para o omelete.

foto watermag

A valorização da gastronomia local também está presente na proposta de uma experiência sustentável proporcionada pela Accor, assim como a preferência por fornecedores locais. Dessa forma, a rede reduz a sua pegada ambiental devido à menor emissão de gás carbônico no transporte de alimentos e também na redução do desperdício de alimento, uma vez que, segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e a Agricultura, 54% dos alimentos são perdidos nas fases de produção, armazenamento e transporte.

Em 2019, a Accor lançou uma nova carta com nove compromissos em busca de uma alimentação saudável e sustentável. Os compromissos são: 1) reduzir resíduos alimentares em 30%; 2) privilegiar produtores locais e produtos de época; 3) ampliar a oferta de produtos biológicos e apoiar a agroecologia; 4) privilegiar fornecedores que tenham compromissos relacionados com o bem-estar animal; 5) banir consumo de espécies de peixes ameaçadas e promover a pesca responsável; 6) eliminar plásticos descartáveis; 7) eliminar aditivos controversos e eliminar gorduras e açúcares; 8) propor o consumo de café ou chá produzidos de forma responsável; e 9) responder às diferentes necessidades alimentares.

Compartilhe nas redes sociais!

0 Comments Join the Conversation →


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *